sexta-feira, 29 de julho de 2011

Lilith Balangandã (Poema de Elisa Lucinda)



Ponho o lenço do pescoço na cabeça
Molho os cabelos com calma
uma mulher é uma espécie de alma com enfeite
Chega diante do espelho
adorna-se como uma árvore de natal
nem é natal
mas ela vai dar bola
Às vezes não varre o quintal
mas pinta as maçãs
blushes ruges
Às vezes não costura
mas realça cortinas
cílios rímel lápis
Às vezes não conserta as portas
mas pinta as bordas das janelas
pálpebras delineador sombra
Mulher é uma Eva encantada
de espalhar-se por fora
em paraíso
batom cintura tesão juízo
pulseiras brincos balangandãs
são seus sonhos de fachada
que repetem de dentro
que rondam a porta da casa
Invento de princesa
Durante todas as primaveras
um cardume de cinderelas
ainda insiste dentro dela.


quarta-feira, 27 de julho de 2011

Regresso - Poema de Amílcar Cabral, da Guiné-Bissau

Amílcar Cabral nasceu em Bafatá, Guiné-Bissau, em 12 de setembro de 1924, mas foi criado em Cabo Verde. Foi um militante político clandestino que representou os dois países durante toda sua vida na luta contra o neocolonialismo e contra a opressão europeia sobre a África, até ser assassinado por um membro do seu próprio partido, em 20 de janeiro de 1973. Segue abaixo um de seus poemas:




REGRESSO

Mamãe Velha, venha ouvir comigo
o bater da chuva lá no seu portão.
É um bater de amigo
que vibra dentro do meu coração.

A chuva amiga, Mamãe Velha, a chuva,
que há tanto tempo não batia assim...
Ouvi dizer que a Cidade-Velha,
— a ilha toda —
Em poucos dias já virou jardim...
Dizem que o campo se cobriu de verde,
da cor mais bela, porque é a cor da esp´rança.
Que a terra, agora, é mesmo Cabo Verde.
— É a tempestade que virou bonança...

Venha comigo, Mamãe Velha, venha,
recobre a força e chegue-se ao portão.
A chuva amiga já falou mantenha
e bate dentro do meu coração!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Sara Tavares - Balance


Sara Tavares é uma cantora nascida em Portugal, mas de ascendência caboverdiana. Adoro sua voz e seu ritmo e tava aqui assistindo aos clipes no YouTube. Resolvi compartilhar com vocês a 1ª música que eu conheci, espero que gostem!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Hoje é dia do amigo...


...Então, se você puder, passe com alguém especial!
Ufanisi a todos nós!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tribunal de Rua - O Rappa




A viatura foi chegando devagar
E de repente, de repente resolveu me parar
Um dos caras saiu de lá de dentro
Já dizendo, ai compadre, cê perdeu
Se eu tiver que procurar cê ta fodido
Acho melhor cê ir deixando esse flagrante comigo
No início eram três, depois vieram mais quatro
Agora eram sete os samurais da extorsão
Vasculhando meu carro, metendo a mão no meu bolso
Cheirando a minha mão
De geração em geração
Todos no bairro já conhecem essa lição
E eu ainda tentei argumentar
Mas, tapa na cara pra me desmoralizar
Tapa, tapa na cara pra mostra quem é que manda
Porque os cavalos corredores ainda estão na banca
Nesta cruzada de noite, encruzilhada
Arriscando a palavra democrata
Como um Santo Graal
Na mão errada dos hômi
Carregada em devoção
De geração em geração
Todos no bairro já conhecem essa lição
O cano do fuzil
Refletiu o lado ruim do Brasil
Nos olhos de quem quer
E quem me viu, único civil
Rodeado de soldados
Como seu eu fosse o culpado
No fundo querendo estar
A margem do seu pesadelo
Estar acima do biótipo suspeito
Nem que seja dentro de um carro importado
Com um salário suspeito
Endossando a impunidade
A procura de respeito
(Mas nesta hora) só tem (sangue quente)
Quem tem (costa quente, quente, quente)
Só costa quente, pois nem sempre é inteligente
(Peitar) peitar, peitar (um fardado alucinado)
Que te agride e ofende (pa te levar, levar, levar)
Pra te levar alguns trocados
Pra te levar, levar, levar
Pra te levar alguns trocados 
Era só mais uma dura
Resquício de ditadura
Mostrando a mentalidade
De quem se sente autoridade
Nesse tribunal de rua
Nesse tribunal
Nesse tribunal de rua...


Dedicado a todos @s Negr@s que já sofreram racismo ou violência policial em algum momento de sua vida.

Ator mineiro é vítima de racismo e violência policial em Blumenau, Santa Catarina

5740 1063533482723 1657575345 196495 213032 n
Ator, DJ e Designer, Alexandre de Sena, que faz parte do elenco de Congresso Internacional do Medo, do Grupo mineiro Espanca!, está em Blumenau participando do 24º Festival Internacional de Teatro Universitário – FITUB, promovido pela Universidade de Blumenau. O ator chegou a ser fortemente agredido por policiais militares que o chamaram de "negão". Em seguida partiram para uma sessão de socos e pontapés.
Na noite desta terça-feira, depois de acompanhar a programação do festival, decidiu seguir com mais dois amigos para um posto de conveniência da cidade. Ao chegarem lá, perceberam que o local estava bastante movimentado e decidiram ficar. Cerca de 60 pessoas(entre artistas, professores e estudantes de teatro) compartilhavam desse espaço em perfeita harmonia, sem prejudicar a ordem local. A surpresa de todos veio com a chegada de uma viatura policial ao local. Os policiais ordenaram aos berros que todos deixassem aquele lugar imediatamente. Neste momento, o ator Alexandre de Sena aguardava em frente ao posto de gasolina dois amigos que teriam entrado na loja para comprar cervejas. Alexandre foi abordado por um dos policiais com os seguintes dizeres: "Vaza Negão! Vaza Negão!". Alexandre apenas respondeu aos militares que estava aguardando dois amigos que teriam ido até a loja e argumentou que aquele não era o tratamento adequado a um cidadão do bem. Não satisfeitos com a resposta do ator, os policiais passaram a agredí-lo com uma sequência de tapas na cabeça, socos e pontapés. Um dos policiais ainda voltou ao carro para pegar uma arma. Alexandre chegou a ser agredido com várias coronhadas de escopeta. Logo em seguida, os policiais foram embora, como se nada tivesse acontecido.
Ao entrar em contato com o 190, Alexandre chegou a ser orientado a procurar a Corregedoria de Polícia no dia seguinte. Foi prontamente atendido pela Corregedoria, registrou a ocorrência e fará um exame de Corpo de Delito nesta quinta-feira pela manhã. A delegada que o recebeu, demonstrou extrema indignação com relação à postura dos policiais agressores. O ator sofreu várias escoriações pelo corpo e, de acordo com os médicos que o atenderam, um de seus tímpanos pode ter sido perfurado por causa das fortes pancadas durante a agressão.
Assustados com este episódio brutal e lamentável, representantes da classe artística presentes no 24º Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau – FITUB, decidiram se organizar e irão promover nesta quinta-feira pela manhã uma caminhada na capital catarinense em prol da paz. Os manifestantes sairão às 09:00 do Teatro Carlos Gomes(Rua Quinze de Novembro, 1.181 – Centro) e seguirão até a sede do IML, onde Alexandre de Sena fará o exame de Corpo de Delito.

 Fonte: Portal Geledés

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Há 93 anos atrás, nascia Nelson Mandela



Nelson Rolihlahla Mandela, ou "Madiba", como é carinhosamente chamado, nasceu em Mvezo, África do Sul, em 18 de julho de 1918. Líder revolucionário que, por sua luta contra o racismo e o Apartheid (regime segregacionista que durou décadas na África do Sul), ficou preso por quase 30 anos, mas conseguiu ser eleito o 1º presidente Negro de seu país, que até então, sempre havia sido governado pela minoria branca, os Afrikaaner.
Mais do que um simples "parabéns", quero agradecer por todas as portas que você abriu para as populações Negras do mundo inteiro. Infelizmente, pessoas com sua nobreza de caráter estão cada vez mais escassas.
OBRIGADO, MADIBA!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

'Rampage' Jackson pode interpretar Luke Cage no filme dos Vingadores


Ídolo do MMA e ator nas horas vagas revela negociações com editora para atuar em adaptação cinematográfica de famosa série dos quadrinhos


Por SporTV.com
Mission Viejo, EUA
Rampage Jackson   Luke Cage (Foto: Getty Images)
Para Rampage (esq.), ninguém faria Luke Cage
melhor do que ele (Foto: Getty Images)
O popular lutador americano Quinton "Rampage" Jackson pode retornar às telas de cinema como um personagem de histórias em quadrinhos. O astro do MMA revelou nesta semana que está em negociação para interpretar o herói Luke Cage, da Marvel Comics, na adaptação da série "Vingadores".
Jackson participou do podcast americano "Down The Road Show" nesta semana e, ao responder uma pergunta se estaria disposto a interpretar Cage no cinema, deixou escapar que estava em negociação com a editora americana.
- Eu tive uma reunião com a Marvel... Não sei se posso falar disso! Mas adoraria interpretar o Luke Cage, acho que seria perfeito. Seria um Luke Cage muito crível, ninguém seria mais crível do que eu - disse Rampage, que considera o Super-Homem, da rival DC Comics, como seu herói favorito.
Rampage tem 12 créditos como ator em sua carreira, embora na maioria interprete a si mesmo. Sua atuação mais famosa foi como B.A. Baracus no filme "Esquadrão Classe A", adaptação de uma famosa série televisiva, lançado no ano passado. O lutador reafirmou no programa seu desejo de investir na carreira como ator e revelou que terminou de filmar sua participação no longa-metragem "Fire With Fire", estrelando Josh Duhamell, 50 Cent e Bruce Willis, previsto para lançamento em 2012. Jackson, que derrotou Matt Hamill no UFC 130, em 28 de maio, desafia o atual campeão dos meio-pesados, Jon Jones, no UFC 135, em Denver, no dia 24 de setembro.
Nas histórias em quadrinhos, Luke Cage é um ex-membro de gangues do Harlem, preso por um crime que não cometeu. Na cadeia, ele se voluntaria para uma experiência científica, mas é vítima de sabotagem de um carcereiro e ganha superforça e pele invulnerável. Ao sair da prisão, passa a trabalhar como "herói de aluguel" e mais tarde, convidado pelo Capitão América e pelo Homem de Ferro, passa a integrar os Vingadores. Luke Cage foi um dos primeiros super-heróis afro-americanos a estrelar uma revista em quadrinhos e foi criado na década de 1970, inspirado nos filmes de blaxploitation da época. Como Rampage, o personagem usa correntes em volta do pescoço.

Fonte: Sportv

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Dia Mundial do Rock e Consciência Social

O Rock and Roll, assim como o Jazz e o Blues, tem sua origem ligada às comunidades negras do sul dos Estados Unidos e deriva das antigas Sorrow Songs, as músicas que os negros costumavam cantar enquanto trabalhavam, sobretudo nas plantações de algodão. A partir da segunda metade do século XX, nomes como Little Richard e Elvis Presley iriam "reinventar" o estilo, que acabou se tornando popular no mundo todo.
O dia 13 de julho foi consagrado como o Dia Mundial do Rock devido ao Live Aid.


O Live Aid foi um festival que aconteceu simultaneamente na Filadélfia (EUA) e em Londres (Inglaterra), no dia 13 de julho de 1985, com o objetivo de arrecadar fundos para combater a fome na Etiópia. O evento contou com nomes como Black Sabbath (com a formação original que se reuniu apenas para esse evento), Status Quo, INXS, Loudness, Mick Jagger, David Bowie, Dire Straits, Queen, Judas Priest, Bob Dylan, Duran Duran, Santana, The Who e Phil Collins entre muitos outros. Aliás, Phil Collins tocou tanto em Londres como na Filadélfia, voando num Concorde para chegar a tempo.

Outros festivais com essa mesma consciência social ocorreram na década de 80 como o U.S.A. For Africa, Live Aid, Farm Aid, Hear 'n' Aid, Artists Against Apartheid e o Amnesty International, reunindo sempre grandes nomes do mundo pop e rock. O Live Aid talvez tenha ficado mais famoso, e não é pra menos, já que arrecadou mais de 60 milhões de dólares, renda totalmente revertida a associações em prol dos famintos na África. Curiosamente, apesar da magnitude do evento, não foi feito nenhum vídeo, CD, DVD sobre o festival até hoje, muito possivelmente pela grande quantidade de artistas envolvidos no projeto...
O legado do Live Aid, além do dinheiro e das causas sociais que defendeu, foi o de possibilitar que um estilo musical sempre questionador e transgressor tivesse seu dia próprio, celebrado no mundo inteiro.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Levante, Resista! Lute pelos seus direitos!
Levante, Resista! Não desista da luta!


(Bob Marley)

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Caso Juan: Mais um sonho interrompido à bala



Aprendi que devemos evitar pensar ou falar sobre coisas desagradáveis, porque "o bem atrai o bem, assim como o mal atrai o mal..." Entretanto, não posso deixar de falar de mais uma criança negra exterminada sem motivo e "confundida" com traficante.
O garoto Juan Moraes, de 11 anos, foi assassinado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. Sim! Os assassinos estavam fardados e representavam a Polícia Militar, então é dessa forma que vou me referir a eles. Mais um capítulo de uma limpeza étnica que acontece todos os dias, - desde que a tão sonhada "democracia racial" de Gilberto Freyre e Demétrio Magnoli começou a vigorar no Brasil - apesar de nem todos os casos conseguirem a mesma repercussão.
Assassinato covarde de uma criança indefesa para atender ao interesse de quem? Dos que se trancam nos seus condomínios com guarita e cerca elétrica? Das madames que apertam as bolsas ao verem um negro vindo na direção contrária da calçada?
Enquanto Palocci e outros integrantes da extensa quadrilha de gravata que se esconde em Brasília continuam aumentando seus patrimônios impunemente, a polícia continua sua caça a jovens negros das favelas e das periferias, pra dar alguma "satisfação" aos "contribuintes". Pra mostrar que estão fazendo alguma coisa. Quando corpos negros são achados em vias públicas, sem testemunhas que comprovem, a polícia costuma vir a público afirmar que os "suspeitos" foram mortos em "troca de tiros", por mais que as famílias e amigos das vítimas neguem essa versão.
Os assassinos de Juan só não contavam com a coragem de algumas testemunhas em romper a lei do silêncio, enfrentar as ameaças e registrar o que viram e ouviram. Agora que a imprensa está em cima, pessoas serão "punidas", exoneradas etc., pra responder ao apelo popular que cresceu vertiginosamente.
Somos muito fortes. A cada assassinato como esse, nos revoltamos e mostramos que estamos aqui, sobrevivendo. Desafiando os poderes públicos a cada dia que levantamos da cama. 
Porra, ele só tinha 11 anos!

sábado, 2 de julho de 2011

Calendário Negro - Julho



1 - Independência da Somália. (1960)
1 - Independência da Ruanda. (1960)
1 - Nasce no estado do Alabama (EUA), o atleta Freberick Carleton Lewis, Carl Lewis. (1961)
1 - Independência do Burundi. (1962)

2 - Independência definitiva do Brasil na Bahia (1823)
2 - Nasce em Fort-de-France, Martinica, o médico, escritor Frantz Fanon. (1921)
2 - Nasce na província de Kasai, Congo "Belga", República Popular do Congo, Patrice Lumumba. (1925)
Lutou pela independência e pela unidade do território. Em 1960, com a independência torna-se primeiro - ministro.
2 - As mulheres negras denunciam no Congresso das Mulheres Brasileiras realizado no Rio de Janeiro, a degradação de serem consideradas objetos de prazer.(1975)

3 - Aprovada a Lei Afonso Arinos, que inclui entre as contravenções penais a prática de atos resultantes de preconceito de raça ou de cor. (1951)
4 - O tenista norte-americano Arthur Ashe vence em Wimbledon. (1975)

5 - Morre, nos Estados Unidos, o músico, trompetista, cantor, Louis Daniel Armstrong - Louis Armstrong, que com seu talento eternizou canções como: "Hello Dolly", "Dinah, Dinah", "Blue Berry Hill", entre outras. (1971)


6 - Independência de Cabo Verde. (1975)
6 - Morre em Salvador (BA), aos 24 anos, o poeta Antônio de Castro Alves - o " Poeta dos Escravos". (1871)
7 - Independência de Malawi. (1965)
7 - Consolidação do MNU - Movimento Negro Unificado com ato público nas escadarias do Teatro Municipal de São Paulo. (1978)
7 - Dia Nacional de Luta contra o Racismo.

8 - Morre em sua casa na Rua Barão de São Félix, 26, Rio de Janeiro, Cândido Fonseca Galvão, o príncipe Obá II. d' África. (1890)
8 - O americano Willian De Hart Hubbard competindo no salto a distância nos Jogos de Paris, torna-se o primeiro negro a conquistar uma medalha de ouro olímpica individual. (1924)

10 - Abolição da escravatura negra na província do Amazonas. (1884)
e do Movimento de Mulheres. (1994)
11 - Nasce em Campinas (SP), o compositor Antônio Carlos Gomes. (1834)
11 - Nasce em Florianópolis (SC), Antonieta de Barros, escritora, educadora, deputada constituinte por Santa Catarina em 1935. (1901)
11 - No estádio de Wembley, em Londres, Inglaterra, foi realizado o Freedom Festival, grande espetáculo musical, dedicado a Nelson Mandela, além de representar mais um protesto contra o "apartheid'. (1988)

12 - Nasce o cantor, ator e bailarino "Bill" Cosby. (1937)
12 - Independência de São Tomé e Príncipe. (1975)
12 - O jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, Pelé é eleito por indicação de jornalistas de 19 países, atleta do século. (1980)


13 - Dia Mundial do Rock

14 - Fundação no Rio de Janeiro do Grupo Afro-Brasileiro Alaafin Aiyê. (1987)
14 - Criado o Conselho Consultivo do Programa Nacional do Centenário da Abolição da Escravatura, com a finalidade de acompanhar as atividades da Comissão do Programa Nacional do Centenário da Abolição, formado por intelectuais e artistas ligados à luta pela questão do negro em todo o país. Portaria Ministerial 314 de 14/07/87, Diário Oficial 16/07/87. (1987)

16 - O Papa Pio XI declara Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. (1930)
16 - Nasce na Bahia, o quarto-zagueiro Zózimo Alves Calazans, campeão do Mundo nas Copas de 1958 e 1962. (1932)

17 - O Presidente dos Estados Unidos Abrahan Lincoln torna lei uma medida que dava liberdade a todos os escravos vindos de senhores rebeldes para territórios ocupados pela União. (1862)
17 - Morre em Nova York (EUA), a extraordinária cantora de jazz, Eleonora Fagan - Billie Holiday. (1959)
17 - Independência do Gabão. (1960)
17 - Morre o saxofonista, músico de jazz, Jonh Coltrane. (1967)
17 - Na Cidade do cabo, África do Sul, grupos policiais invadem o campus da universidade e impedem a realização de um concerto de rock e jazz em homenagem a Nelson Mandela. (1988)

18 - Nasce perto de Umtata, capital da reserva de Transkei, África do Sul, Nelson Mandela, um dos maiores nomes do nosso século. (1918)


18 - O jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, Pelé, faz seu jogo de despedida da Seleção Brasileira de Futebol. (1971)

19 - Nasce no Rio de Janeiro, o ensaísta, historiador, escritor, Joel Rufino dos Santos (1941)
19 - Morre aos 87 anos, na Casa de Saúde Bonsucesso (RJ), vítima de derrame cerebral, Clementina de Jesus - a "Mãe Quelé". (1987)

21 - Albert J. Luthuli, líder político africano, recebe o Prêmio Nobel da Paz. (1967)
21 - Tem início em Argel, o Festival Cultural Pan-Africano. (1969)

23 - O atleta olímpico brasileiro, Adhemar Ferreira da Silva, conquista em Helsinque, Finlândia, a medalha de ouro no salto triplo com a marca de 16,22m superando o recorde mundial da prova. (1952)
23 - Oito crianças foram assassinadas e duas ficaram gravemente feridas, vítimas de um grupo de policiais militares, junto à Igreja da Candelária, Rio de Janeiro. O fato ficou conhecido como a Chacina da Candelária. (1993)

25 - Realiza-se no Teatro São Luiz, no Rio de Janeiro a primeira conferência abolicionista contando com a presença do Maestro Carlos Gomes. (1880)


26 - Dia consagrado ao Orixá Nanã. - É considerada "Mãe de todos os Orixás" para alguns, e a mais velha deusa das águas. É considerada ainda mãe de Omulu e Oxumarê e às vezes também de Exu. Está associada à água e à lama que a liga a agricultura, à fertilidade, aos grãos. Suas cores são o azul-escuro e o branco. Seu elemento é a água. Saudação: Salubá.

28 - Os deputados Andrade Bezerra e Cincinato Braga apresentam Projeto de Lei n. 291 pretendendo proibir a entrada de "indivíduos humanos das raças de cor preta" no Brasil. (1921)
28 - Morre o comediante, instrumentista e cantor Antônio Carlos Bernardes, Mussum. (1994).

29 - Ialorixás da Bahia divulgam documento condenando o sincretismo religioso. (1986)
29 - Nasce Carmem Teixeira da Conceição, Tia Carmem do Xibuca, irmã de santo da famosa Tia Ciata. (1878)
30 - O atleta João Carlos de Oliveira, João do Pulo, conquista a medalha de bronze no salto triplo, durante as Olimpíadas de Montreal. (1976)