sexta-feira, 28 de março de 2014

Mais uma marca do Air Jordan


Em 28 de março de 1990, há 24 anos atrás, Michael Jordan deixava mais uma marca difícil de ser alcançada, marcando 69 pontos pelo seu Chicago Bulls contra o Cleveland Cavaliers. Este foi o maior número de pontos convertidos pelo Air Jordan na carreiraAlém destes pontos, Jordan pegou 18 rebotes, fez 6 assistências e 4 roubadas de bola. Sem dúvida, ele é um dos principais responsáveis pela popularização e divulgação ainda maior da NBA pelo mundo.

terça-feira, 18 de março de 2014

Assassinatos sistemáticos de Negros e Negras no país da impunidade

Cláudia Silva Ferreira foi assassinada por PMs a sangue frio e arrastada pela viatura por mais de 300m, no Rio de Janeiro.

Não sou cristão, mas entendo perfeitamente a razão de muitas pessoas acreditarem em Deus. As pessoas são tão cruéis, corruptas e sanguinárias, e vivemos em um país tão covarde, impune e abominável, que a descrença na justiça humana faz com que se imagine uma punição pós-morte para as atrocidades gratuitas que são cometidas todos os dias. Um julgamento justo no Além, uma Jurisprudência Divina.
Somos massacrados todos os dias, à revelia da imprensa e dos governos, contrariando todos os artigos da Constituição, do Código Penal e da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Somos assassinados ou condenados previamente, sem chance de defesa, por tribunais de rua uniformizados ou à paisana. Homens, mulheres, crianças e adolescentes. Atores, professores, médicos ou auxiliares de limpeza.
Nós Negros não somos mais apenas o que somos. Nós somos o que conseguimos provar, antes do primeiro tapa na cara ou do primeiro tiro pelas costas. Somos culpados, os "vagabundos que se enchem de filhos pra ganhar o Bolsa Família"; os "favelados que querem tomar as vagas de quem estudou 'de verdade' através do sistema de cotas"; os "médicos cubanos que vieram tomar os postos de emprego dos médicos brasileiros"; somos os "garis que não querem trabalhar e sujam a imagem da cidade em pleno carnaval".
Que risco uma mãe de 4 filhos, que, mesmo sendo de origem humilde, conseguia sustentar outras 4 crianças, poderia oferecer à sociedade? Que misteriosa "troca de tiros" foi essa que ninguém viu, e nenhum "suspeito" foi apresentado, vivo ou morto, pra sustentar a operação? Quem consegue chegar em casa, beijar a mulher e os filhos, dormir à noite e seguir sua rotina tranquilamente, depois de ter matado e arrastado Cláudia Silva Ferreira por mais de 300 metros?
As pessoas "evoluídas" espiritualmente e as diplomáticas que me perdoem, mas não sinto nada além de puro ódio por esses assassinos a serviço do Estado. Não sei se tenho mais medo dos bandidos da PM ou dos bandidos comuns. Sempre fico apreensivo ao ver uma viatura, nunca se sabe o que eles estão procurando, e o biotipo suspeito é sempre o mesmo: O meu. 

sexta-feira, 14 de março de 2014

#Abdias100

Homenagem do Ufanisi ao professor, poeta, diretor teatral, ator, jornalista e grande militante do movimento Negro Abdias do Nascimento, que, neste 14 de março de 2014, completaria um século de vida.
Abdias foi para o Orum em 24 de maio de 2011. Postei sua biografia na ocasião, e ela pode ser conferida no link abaixo:

http://ufanisi.blogspot.com.br/2011/05/morre-abdias-do-nascimento-militante-do.html


Que seus ensinamentos durem para sempre.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Um crime que se sente na pele


Por mais que pareça desnecessário, é sempre bom reafirmar que o problema brasileiro é mais que social. É mesmo RACIAL. É muito difícil encontrar uma pessoa Negra que não tenha um caso de racismo pra contar, independente de ser famosa ou anônima. É por esta razão que é necessário o debate acerca da questão, bem como a implementação de políticas de ações afirmativas (que não se restringem exclusivamente à reserva de vagas em universidades ou concursos públicos, mas um acompanhamento destas pessoas até o fim do curso, como algumas instituições já fazem).
As reações daqueles que desejam a manutenção do status quo, influenciados pelas campanhas que alguns veículos de comunicação fazem abertamente, não podem servir de limitadores. O discurso precisa ser reafirmado diariamente, o senso comum posto à prova com frequência. 

Não tenha medo...


Retirado da página da banda Ponto de Equilíbrio no Facebook.

sexta-feira, 7 de março de 2014