quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A pedra do meio do caminho



Tirei a pedra do meio do caminho
A pedra que uns tais, que se queriam senhores,
No meio do caminho colocaram,
Tentando esconder a liberdade de minha gente,
Pra vir maior o banzo e menor a esperança, no íntimo de minha gente.

Tirei a maldita pedra do meio do caminho,
Com muito custo
E à custa de muita dor.
E agora digo com orgulho!
          ...grito com orgulho!
      ...ostento com orgulho!
Tirei a pedra do meio do caminho!
A pedra que escondia o caderno e a caneta.
A pedra que obliterara o mérito do Gama, do Barreto e da Carolina de Jesus...
A pedra do tropeço do Simona...

Tirei a pedra do meio do caminho.
Fiz dela um instrumento de resistência,
E a usei pra quebrar as correntes do cativeiro.
Fragmentei-a e a transformei em ponte,
Por onde hoje me mantenho em conexão
Com memória de minha gente guerreira,
Com a história de minha liberdade.

Tirei a pedra do meio do caminho.
Carreguei-a nas costas, bem além do caminho.
Converti-lhe em pedra bendita...
Converti-lhe em pedra bendita de alvenaria,
E soube-lhe lindo monolito de Aganju
Converti-lhe em peji dos meus Orixás.
E soube-lhe Otá sagrado...
Laterita de Yangi, descortinando-me a abertura do caminho,
Descortinando-me incontáveis novos caminhos...

(Carlos Copioba)

domingo, 28 de agosto de 2011

UNEB realiza I Conferência Universitária de Ações Afirmativas



I CONFERÊNCIA UNIVERSITÁRIA DE AÇÕES AFIRMATIVAS DA UNEB/INSCRIÇÃO AQUI


OBS: Após o preenchimento da ficha  favor reenviar para o email: cepaianauneb@gmail.com Com o assunto "ficha preenchida"


 A Universidade do Estado da Bahia - Campus I, em Salvador realiza a partir desta segunda-feira 29 até a quarta-feira 31.08, a I Conferência Universitária de Ações Afirmativas. A descrição do evento segue abaixo:

A Conferência Universitária de Ações Afirmativas da UNEB é um evento que visa reunir a comunidade universitária em um processo democrático de discussão e elaboração de um Programa de Ações Afirmativas, que a posteriori irá ser institucionalizado pelo Conselho Universitário.  Este acontecimento desencadeará em um programa capaz de referenciar e orientar todas as atividades de ação afirmativa na universidade de modo sistêmico e articulado, otimizando os seus procedimentos e resultados.

No conjunto das suas características, o Programa de Ações Afirmativas que resultará da Conferência a ser realizada, procurará, através de procedimentos e ações consensuais e democraticamente instituídas, intervir na dinâmica acadêmica da UNEB de forma a fazer com que, nas atividades de ensino, pesquisa e extensão, a questão étnico-racial e seus desdobramentos constitutivos não figure apenas como um tema mais ou menos relevante a ser tratado eventualmente em uma aula ou outra, ou em uma data comemorativa, mas seja concebida como composição estrutural da cultura política da Universidade na sua totalidade.
  

 

O quê ?

I Conferência Universitária de Ações Afirmativas


Quando? 

29, 30 e 31 de agosto de 2011

 

Fonte: CEPAIA - Centro de Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos  http://cepaia.webnode.pt/

 

Mais informações: (71) 3241-0787 begin_of_the_skype_highlighting            (71) 3241-0787      end_of_the_skype_highlighting  e (71) 3241-0811 begin_of_the_skype_highlighting            (71) 3241-0811      end_of_the_skype_highlighting


cepaianauneb@gmail.com

 

 PS: APÓS PREENCHIMENTO DA FICHA DE INSCRIÇÃO ENVIAR PARA O EMAIL:CEPAIANAUNEB@GMAIL.COM



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Por que não existem técnicos negros na elite do futebol brasileiro?

No país onde o maior jogador de todos os tempos e o mais badalado jogador da atualidade (respectivamente, Pelé e Neymar) são negros, sem falar em todos os outros inúmeros grandes jogadores que construíram seu nome na história do futebol (como Reinaldo do Atlético-MG na década de 1970, que comemorava seus gols com o punho pro alto, em referência aos Panteras Negras americanos), por que não temos treinadores negros na Série A do Campeonato Brasileiro, um dos campeonatos mais disputados e miscigenados do mundo? Quando foi que teve um técnico negro na Seleção Brasileira?
Além disso, faltam narradores e comentaristas negros nas transmissões esportivas, mas isso é um assunto para os próximos capítulos...
Fato é que os negros são úteis enquanto comandados, mas são preteridos nos postos de comando das equipes. A vez mais recente em que um negro assumiu uma grande equipe foi o ex-jogador Andrade no Flamengo, mas ainda assim, de maneira controversa. Andrade passou anos como auxiliar do clube, assumindo a equipe principal nos momentos em que o técnico principal era demitido. Devido aos seus bons resultados, que culminaram com o título da equipe carioca em 2009, o ex-auxiliar foi efetivado, mas posteriormente demitido ao término do campeonato, mesmo contra sua vontade.
Outro fato intrigante é que, mesmo sendo o então campeão nacional, nenhum outro grande clube o contratou, ao contrário do que acontece com os outros técnicos que são demitidos de uma equipe por maus resultados, mas em um curto espaço de tempo, estão em outro time grande do Brasil ou em times e seleções menores de outros países. Enfim, isso não pode ser coincidência...
Fiz uma pesquisa rápida aqui pra comprovar a indagação feita no título da postagem. Confira os técnicos em atividade na Série A do Brasileirão na 18ª rodada:

O técnico Andrade foi uma exceção ao treinar o Flamengo em 2009.


Time                             Técnico

América-MG                 Givanildo de Oliveira 
Atlético-GO                   Hélio dos Anjos
Atlético-MG                  Cuca
Atlético-PR                    Renato Gaúcho   
Avaí                               Toninho Cecílio
Bahia                              Renê Simões 
Botafogo                        Caio Jr.
Ceará                             Vágner Mancini
Corinthians                     Tite 
Coritiba                         Marcelo Oliveira
Cruzeiro                        Joel Santana
Figueirense                    Jorginho
Flamengo                      Wanderley Luxemburgo
Fluminense                    Abel Braga     
Grêmio                         Celso Roth
Internacional                 Dorival Jr.  
Palmeiras                      Luiz Felipe Scollari
Santos                           Muricy Ramalho
São Paulo                     Adílson Batista
Vasco                           Ricardo Gomes

TODOS os 20 técnicos acima são brancos. Que coisa, não?
  




quarta-feira, 24 de agosto de 2011





"Não há nada melhor do que a adversidade. Cada derrota, cada mágoa, cada perda contém sua própria semente, sua própria lição de como melhorar seu desempenho na próxima vez." 
(Malcolm X)





Filosofia Africana




O adjetivo “africana”, acima mencionado e que qualifica a palavra filosofia, é formado a partir do termo “África” que, segundo alguns estudiosos da linguagem, deriva do Grego “aphriké”, do Berbere “awrigas”, de “afryquah” significando colônia, e do Latim “aprica” significando “exposto ao sol”.
Desse último significado da palavra África, ou seja, exposto ao sol, e da inconstância sócio-econômico-política do continente africano, forja-se falaciosamente a idéia de que o povo africano não tem “queda” para filosofia, não tem “cabeça” para abstração, para metafísica. Será isso verdade? Não há nessa opinião um preconceito que remonta a Homero, Aristóteles, Platão e outros?
A expressão ”filosofia africana” pode parecer estranha para muitos, no entanto, o povo africano filosofa, tem “cabeça filosófica”. Senão vejamos: Metafisicamente falando, os africanos possuem palavras e termos que remetem à idéia, a conceitos ontológicos, tais como, em Iorubá (língua africana): “ni” significa ser, ”mõ” significa conhecer, ”ofifo” significa o nada.
Em Banto (outra língua africana): “ntu” expressa a idéia de ser. A partir do conceito de ser (ntu), a cultura banta deriva quatro categorias de tudo o que se pode conhecer: 1. “muntu” conceitua o ser-de-inteligência (o ser humano); 2. “kintu” significa o ser-sem-inteligência (as coisas); 3. “hantu” expressa o ser-localizador (lugar-tempo); 4. O ser-modal (modificação do ser).
Além dessas quatro categorias, na filosofia africana, especificamente a filosofia banta, são de suma importância estes conceitos: unificação de lugar e tempo, distinção entre o existir e o viver
Os bantos (etnia africana) chegam à idéia de que lugar e tempo são concomitantes, baseados na localização dos existentes, uma vez que "qualquer existente, assim que surge, supõe necessariamente o antes e o depois".Ao lado disso, a diferença entre o existir e o viver se faz, na filosofia banta, da seguinte forma: o existir é abrangente, geral, universal; enquanto que o viver é um momento do existir, é uma particularidade do existir.
Convém observar que alguns pensadores africanos entendem que os conceitos filosóficos chegam a eles através da música, da percussão, da religião e da dança.
Vê-se, dessa forma, que não há uma filosofia branca nem uma filosofia preta. Há, apenas, filosofia.
Everaldo Lins de Santana - Filósofo
Retirado do blog FALAESCRITA (http://falaescrita.blogspot.com)


terça-feira, 23 de agosto de 2011

Poema da Despedida - Mia Couto




Não saberei nunca
dizer adeus

Afinal,
só os mortos sabem morrer

Resta ainda tudo,
só nós não podemos ser

Talvez o amor,
neste tempo,
seja ainda cedo

Não é este sossego
que eu queria,
este exílio de tudo,
esta solidão de todos

Agora
não resta de mim
o que seja meu
e quando tento
o magro invento de um sonho
todo o inferno me vem à boca

Nenhuma palavra
alcança o mundo, eu sei
Ainda assim,
escrevo.


*Mia Couto é um poeta e jornalista moçambicano.

domingo, 21 de agosto de 2011

Sarah Vaughan - A Lover's Concerto


Sarah Lois Vaughan é uma das maiores cantoras de Jazz de todos os tempos, assim como Billie Holiday e Ella Fitzgerald. Nascida em Newark, nos Estados Unidos, em 27 de março de 1924, Sarah vinha de uma família humilde e extremamente religiosa. Desde criança, já tocava piano e posteriormente passou a integrar o coro da igreja que frequentava. Sua carreira teve um impulso maior quando ela venceu o concurso realizado pela casa de espetáculos Apollo Theatre. Faleceu em 3 de abril de 1990, aos 66 anos de idade.
Segue uma das músicas que eu mais gosto: A Lover's Concerto.      






Concerto dos Amantes


Como é gentil a chuva
Que cai suavemente na colina
Pássaros voam por cima das árvores
Serenata de flores com suas melodias


Veja atrás da colina
As brilhantes cores do arco-íris
Alguma mágica de lá de cima
Fez este dia para nós nos apaixonarmos


Agora eu sou seu
Deste dia para sempre
Apenas me ame ternamente
E eu te darei cada parte minha


Não me faça chorar
Nas longas e solitárias noites sem seu amor
Seja sempre a verdade para mim
Guarde este dia em seu coração eternamente


Algum dia nós deveremos retornar 
Para este lugar em cima da colina
Andaremos na chuva
Ouvindo pássaros cantarem sobre nós mais uma vez



**

Você me segura em seus braços
E diz mais uma vez que me ama
E se seu amor for verdadeiro
Tudo será maravilhoso.




terça-feira, 16 de agosto de 2011

Superando obstáculos



Eu tava comentando no blog da minha amiga Lai (recomendo http://um-dedinho-de-prosa.blogspot.com) e percebi que temos angústias parecidas, no que diz respeito à Universidade. Dúvidas, desencantos... responsabilidade em cumprir nossos deveres, apesar das dificuldades que mudam de nível à medida que mudamos de semestre...
Talvez a ideia de Academia ainda tenha um status muito grande no imaginário das pessoas. Supervalorizamos aquele espaço, esperamos encontrar o que procuramos, queremos "salvar o mundo" e fazer a diferença pra alguém (sobretudo nos cursos de Ciências Humanas), mas sofremos o duro golpe da realidade, que nos mostra que nossa trajetória é bem menos romântica do que supúnhamos à época do vestibular. Falta de recursos financeiros e de iniciativas governamentais para uma educação pública e gratuita de qualidade são bons exemplos das dificuldades que enfrentamos. 
Até hoje, 3 anos depois de me formar na Graduação e alguns meses depois de concluir o Mestrado em História, ainda questiono se tomei a decisão certa ao entrar nesse mundo, tão complexo e com tantos espinhos no caminho.
Mas agora que já comecei, não pretendo parar nunca mais! Apesar de ter a consciência de que ninguém pode realmente "salvar o mundo", sei das minhas responsabilidades e tento contribuir de alguma forma pra diminuir o hiato que existe na educação pública e no abismo que ainda separa brancos e negros na sociedade.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O Vento - Landê Onawale




disperso-me por aí
feito brisa
depois
me rejunto e chego como ventania
derrubo coisas
varro a casa
s a f a d a m e n t e
devasso a monotonia
talvez eu seja um vento mau
talvez injusto
pra quem tinha olhos postos no horizonte
a procurar por mim
não me desespero
e não quero
ser feliz de outro jeito


*Landê Onawale é um poeta negro baiano que se notabilizou por textos contra a opressão racista, sobretudo nos anos 1980. 

sábado, 13 de agosto de 2011





"Até que os leões tenham suas histórias, os contos de caça glorificarão sempre o caçador." (Provérbio Africano)





sexta-feira, 5 de agosto de 2011

NATIRUTS - Palmares, 1999

As letras do Natiruts são fantásticas! Essa pra mim é especial. Se você não tiver tempo de ouvir a música, pelo menos leia a letra, perfeita pra trabalhar em sala da aula (para os meus colegas professores).




A cultura e o folclore são meus
Mas os livros foi você quem escreveu
Quem garante que Palmares se entregou?
 
Quem garante que Zumbi você matou?


Perseguidos sem direitos nem escolas
Como podiam registrar as suas glórias
Nossa memória foi contada por vocês
E é julgada verdadeira como a própria lei


Por isso temos registrados em toda história
Uma mísera parte de nossas vitórias
É por isso que não temos sopa na colher
E sim anjinhos pra dizer que o lado mal é o Candomblé


A energia vem do coração
E a alma não se entrega não
A energia vem do coração
E a alma não se entrega não


A influência dos homens bons deixou a todos ver
Que a omissão total ou não
Deixa os seus valores longe de você
Então despreza a flor zulu
Sonha em ser pop na zona sul
Por favor não entenda assim
Procure o seu valor ou será o seu fim


Por isso corre pelo mundo sem jamais se encontrar
Procura as vias do passado no espelho mas não vê
E apesar de ter criado o toque do agogô
Fica de fora dos cordões do carnaval de Salvador


A energia vem do coração
E a alma não se entrega não
A energia vem do coração
E a alma não se entrega não

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Calendário Negro - Agosto

1 - Independência do Benin (ex Daomé). (1975)
1 - O líder sul-africano Nelson Mandela inicia visita ao Brasil, que durou seis dias. (1991)


2 - Morre, vítima de pneumonia, no Recife (PE), Luiz Gonzaga do Nascimento, "Lua, Rei do Baião". (1989)
2 - Morre em Lagos, Nigéria, aos 58 anos, vítima de complicações decorrentes da Aids, o músico nigeriano Fela Anikulapo Kuti. (1997)

3 - Independência do Níger. (1960)
3 - Nasce na Cidade do Rio de Janeiro, a atriz Isabel Cristina Teodoro Filardis - Isabel Filardis. (1973)

4 - Nasce em New Orleans (EUA), o músico de jazz, trompetista e cantor Louis Daniel Armstrong, Louis Armstrong, tido como o mais importante de sua época. Seu estilo característico e voz rouca apareceram inclusive em inúmeros filmes de Hollywood. (1900)
4 - Foi tombado o primeiro terreiro de candomblé do Brasil, o Casa Branca - Ilê Axé Ia Nassô Oká pela Prefeitura de Salvador (BA). (1982)

5 - Quando voltava a Joanesburgo, após uma viagem pelo interior, Nelson Mandela, é capturado pela polícia sul-africana. Mandela é considerado culpado e condenado a dez anos de trabalhos forçados. (1962)


6 - Independência da Jamaica. (1962)
6 - Aprovada nos Estados Unidos pelo Presidente Johnson a Lei dos Direitos ao Voto, permitindo aos negros o direito de votar. (1965)
6 - O velocista Joaquim Cruz, ganha medalha de ouro durante as Olimpíadas de Atlanta, nos Estados Unidos. (1984)

7 - Nasce Abebe Bikila, atleta etíope, o primeiro homem a ganhar por duas vezes a Maratona Olímpica. (1932)
7 - Começa a integração racial nas escolas de Washington e Baltimore (EUA). (1954)
7 - Independência da Costa do Marfim. (1960)

10 - Nasce em Maragopipe (BA), o jurista, parlamentar e político, Antônio Pereira Rebouças. (1798)
10 - O atleta olímpico Carl Lewis repetindo o feito de Jesse Owens, conquista quatro medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Los Angeles. (1984)

11 - Nasce nos Estados Unidos, o escritor Alex Haley, autor de "A Autobiografia de Malcoln X" e do clássico americano, "Negras Raízes". (1921)
11 - Independência do Chade. (1960)

12 - Início de um movimento revolucionário em Salvador (BA), conhecido por Conjuração Baiana ou Revolução dos Alfaiates. (1798)

13 - Morre, na Bahia, a ialorixá Maria Escolástica da Conceição Nazaré - Mãe Menininha do Gantois. (1986)


16 - Dia consagrado ao Orixá Obaluaê.

17 - Nasce em Sant'ana, Jamaica, Marcus Mosiah Garvey - Marcus Garvey. (1887)

21 - Fundação do Club de Regatas Vasco da Gama, primeiro clube de futebol a aceitar negros e operários em seu elenco. (1898)

23 - É preso na Praça da Piedade em Salvador (BA), um dos líderes da Revolução dos Alfaiates ou Conjuração Baiana, o soldado Luís Gonzaga das Virgens. (1798)
23 - Nasce em São Paulo (SP), o ativista da imprensa negra paulista, José Benedito Correia Leite. (1900)

24 - Morre em São Paulo, vítima de diabetes, o orador, advogado e jornalista Luiz Pinto da Gama, Luiz Gama. (1882)


24 - Dia consagrado ao Orixá Oxumarê.
24 - Realiza-se em Cali, Colômbia, o I Congresso de Culturas Negras das Américas. (1963)

26 - Independência da Libéria. (1846)
26 - Realiza-se em Alagoas o I Encontro Nacional do Parque Histórico de Zumbi, no terreiro onde Palmares existiu. (1980)
26 - O atleta americano Frederick Carleton Lewis - Carl Lewis, cognominado "O filho do vento", ganhador de nove medalhas de ouro e uma de prata nas Olímpíadas e oito de ouro, uma de prata e uma de bronze em mundiais despede-se das pistas de atletismo, vencendo os 4x100m do Meeting de Berlim, Alemanha. (1997)

27 - Nasce no Rio de Janeiro, a cantora Sandra Cristina Frederico de Sá - Sandra de Sá. (1955)
27 - Morre em Porto Alegre (RS), às vésperas de completar 60 anos, o cantor e compositor Lupicínio Rodrigues. (1974)
27 - Morre de câncer em Las Vegas (EUA), aos 62 anos, o ator Greg Morris. (1996) - Greg Morris ficou conhecido por seu trabalho na série de tevê "Missão Impossível", nas décadas de 60 e 70, onde interpretava o técnico em eletrônica Barney Collier. Foi um dos mais famosos atores negros da televisão americana.

28 - Realiza-se nos Estados Unidos a "Marcha sobre Washington" onde mais de 250 mil norte-americanos de diferentes formações religiosas e étnicas realizam a maior manifestação da história da capital da Nação a favor da integração racial. (1963)

29 - Abolição dos escravos na ilha de São Domingos, atual Haiti. (1793)


29 - Nasce em Gary, Indiana (EUA) o cantor e compositor Michael Joseph Jackson, Michael Jackson. (1958)

31 - Nasce em Alagoa Grande (PB) o cantor e compositor José Gomes Filho - Jackson do Pandeiro. (1919)
31 - Independência de Trindade e Tobago. (1962)
31 - Durante a noite, mais de 50 policiais militares armados, invadem a favela de Vigário Geral, Rio de Janeiro, matando 21 moradores, em represália ao assassinato de um sargento da PM na véspera pelos traficantes. O crime ficou conhecido como a Chacina de Vigário Geral. (1993)

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Marvel anuncia que novo Homem-Aranha é negro e tem origem hispânica

Como um fã quase "nerd" de HQs, não costumo aprovar mudanças radicais em meus personagens favoritos (como o Homem-Aranha, por exemplo), mas tenho que reconhecer que essa polêmica mudança é muito bem-vinda! O mundo mudou, e os engravatados da Marvel finalmente perceberam isso. Negro também lê quadrinhos. Negro também é consumidor. A regra básica da publicidade é conquistar o consumidor pela afinidade entre ele e o produto a ser vendido. "Não me vejo, não compro!"
Depois dessa minha breve divagação, vamos à matéria:



Nova York, 2 ago (EFE).- A Marvel anunciou nesta terça-feira que o herdeiro do uniforme de Homem-Aranha após a morte de Peter Parker será Miles Morales, um jovem negro de origem hispânica que protegerá Nova York de vilões a partir desta quarta-feira, data que o quarto número da série 'Ultimate Comics Fallout' chegará às bancas.
'Quando apareceu a oportunidade de criar um novo Homem-Aranha, sabíamos que tinha que ser um personagem que representasse a diversidade, tanto pela origem como pela experiência, do século XXI', disse em comunicado o editor-chefe da Marvel, Axel
Assim, pela primeira vez na história será possível ver um novo Homem-Aranha que não está vivido pelo fotógrafo Peter Parker, que morreu em junho pelas mãos do vilão Duende Verde na saga 'Ultimate', embora Parker continue vivo na série de histórias em quadrinhos original, 'O Incrível Homem-Aranha'.
Agora, o encarregado de proteger a cidade dos vilões nesta saga será Morales, que a Marvel qualifica de 'novo personagem mais importante do século' e que em breve descobrirá 'que junto com seus grandes poderes também vêm grandes responsabilidades... e grandes perigos', afirma a editora.
A história do novo Homem-Aranha foi escrita por Brian Michael Bendis, Jonathan Hickman e Nick Spencer, desenhada por Sara Pichelli, Salvador Larroca e Clayton Crain, e a capa ficou por conta de Mark Bagley.
A série 'Ultimate' começou em 2000 com o objetivo de atrair jovens leitores com histórias alternativas e atualizadas dos super-heróis mais populares de Marvel, como Homem-Aranha, o Quarteto Fantástico e os X-Men.

Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados