sexta-feira, 6 de maio de 2016

O Rappa - Todo camburão tem um pouco de navio negreiro


Tudo começou quando a gente conversava
Naquela esquina ali
De frente àquela praça
Veio os homens
E nos pararam
Documento, por favor
Então a gente apresentou
Mas eles não paravam


Qual é, negão? Qual é, negão?
O que que tá pegando?
Qual é, negão? Qual é negão?

Então...

É mole de ver
Que em qualquer dura
O tempo passa mais lento pro negão


Quem segurava com força a chibata
Agora usa farda
Engatilha a macaca


Escolhe sempre o primeiro
Negro pra passar na revista
Pra passar na revista


Todo camburão tem um pouco de navio negreiro
Todo camburão tem um pouco de navio negreiro


É mole de ver
Que para o negro
Mesmo a AIDS possui hierarquia
Na África, a doença corre solta
E a imprensa mundial
Dispensa poucas linhas


Comparado, comparado
Ao que faz com qualquer
Comparado, comparado
Figurinha do cinema


Comparado, comparado
Ao que faz com qualquer
Figurinha do cinema
Ou das colunas sociais


Todo camburão tem um pouco de navio negreiro
Todo camburão tem um pouco de navio negreiro


Nenhum comentário:

Postar um comentário